Paróquia Menino Deus

Bookmark and Share

imagem-menino-deusLevando em consideração os relatos históricos de cunho religioso, pretende-se apresentar de maneira reflexiva um recorte, que remonta as raízes do que hoje se tornou a Paróquia do Menino Deus. Sem pretensão de esgotar as possíveis versões que se inteiram a construir, sob as malhas da tradição, o que foram as primeiras manifestações sócio – culturais da localidade de Picadas, nos arvoramos em tecer esse fio que desde muito tempo se estende e costura os relatos de Fé, onde de um povoado se fertilizou a peculiaridade de uma cidade que é o nosso Triunfo – PB.

No ano de 1864 ocorreu em nossa região, situado no Alto Sertão paraibano, a disseminação bacteriana do vibrião colérico (Vibrio cholerae), que se arraigava em todo o Brasil, atingindo inúmeras localidades nordestinas, deixando como saldo muitos mortos, já que as condições da época eram propícias para tal dispersão. Diante dessa situação de intenso temor da peste atingir o Sítio Picadas, o beato Caboclo Manoel Bernardo, em rogo de Fé, fez-se uma promessa, selando com o Sagrado uma confiança de que se o cólera não alcançasse os habitantes da localidade de Picadas, com o apurado de esmolas e contribuições que buscaria, ergueria uma capela, tendo como Padroeiro, símbolo de Devoção e Fé, o Senhor Menino Deus, onde tal Triunfo foi conquistado. A imagem veio do Icó- CE, datada do ano de 1735. Consequentemente adotou-se no período de 15 – 24 de dezembro a Sua festa, com novenas, promessas pagas com vestimentas de cor rosa, festejos e muito fervor.

Na década de 50, veio de Pombal um grupo de moradores conhecida como “Os 40”, onde trouxeram um grupo folclórico denominado como Banda Cabaçal, que passaram a entrar nas noites de novenário, acompanhando a Procissão do Ramo, saudando os celebrantes e o Altar do Menino Deus, abrilhantando ainda mais a Festa.
Com o decorrer dos anos, sob diversas reconstruções e aperfeiçoamentos da então Capela do Menino Deus, torna-se Paróquia em 15 de janeiro de 1963 sob decreto do Bispo Dom Zacarias Rolim de Moura.

Já passaram vários párocos, como:

• Padre Manoel Jácome de Araújo – 1963-1965;
• Monsenhor Manoel Carlos de Morais – 1965-1967;
• Padre Paulo Zine – 1968-1969;
• Padre Solon Dantas de França – 1969;
• Padre Manoel Pereira – 1969-1970;
• Monsenhor Francisco de Assis Sitônio – 1971-1973 e 1993-1994;
• Padre Domingos Cleides Claudino – 1974-1981 e 1984-1993;
• Padre Raimundo Oswaldo Rocha – 1982-1983;
• Padre Ernaldo José de Sousa – 1994-1995;
• Padre Francisco Geraldo Sousa – 1995-1996;
• Padre Humberto Mangueira de Sousa – 1996-2002;
• Padre Givanaldo Ferreira da Costa – 2002-2011;
• Padre José de Andrade Alves – Atual.
Os bispos foram:
• Dom Zacarias Rolim de Moura – 1953-1990;
• Dom Matias Patrício de Macêdo – 1990-2000;
• Dom José González Alonso – Atual.

Comentários

Nome

E-mail

Comentário

: Digite o código acima
Comentar usando o Facebook